Luzern III

quarta-feira, 15 dezembro, 2010 at 18:52 (Europa, Luzern, Suíça)

Domingo acordei um pouco mais tarde… tomei café e saí… a rua deserta!!! Tudo fechado… decidi ir até um monumento famoso , o Löwendenkmal e o Museu Glacial.

Mas antes parei para tomar um café…. atendente portuguesa… no restaurante que jantei a mesma coisa…. então, não se preocupe com o alemão… todos falam inglês, e certamente encontrará muitos portugueses!

Segui para o Löwendenkmal (The dying Lion of Luzern)… a cidade estava fazia, cinzenta… apenas japoneses fotografando!! O monumento/escultura é lindo… concebido por Bertel Thorvaldsen e esculpido por Lukas Ahorn… foi construído em homenagem aos soldados suíços mortos durante a Revolução Francesa… É lindo…. tão real!!! Mark Twain escreveu “O mais triste e comovente pedaço de pedra do mundo”.

Do lado do monumento há o Museu Glacial…. que começa num sítio de escavação, o Jardim Glacial…

… em 1872 estavam escavando o local para construir caves (adegas subterrâneas) e se depararam com pedras extremamente lisas, formando um buraco em espiral…

…foram analisar… e descobriram que aquelas pedras eram da época glacial, há 20 mil anos. Ação da água do degelo, do cascalho e da areia resulta nesses buracos. Muito interessante… vale a penas conhecer.

Mais incrível é que há 20 milhões de anos Luzern era uma praia… como um das praias do caribe hoje!!!! Lembrem… a Suíça nem tem saída para o mar!!

O Museu é bem interessante… e mostra a história dessas formações rochosas e da Era do Gelo, com vídeo explicativo e tudo!

Há também uma parte com a história mais recente de Luzern…

… como eram as casas, as roupas… e ainda havia uma exposição sobre a formação do gelo.

Tão lindas as fotos, de como o gelo se forma nas árvores , as formas do gelo… que são representadas como na imagem ao lado… mas essa é a forma mais rara do gelo! A exposição é especificamente sobre a formação de gelo em galhos de árvore junto com o crescimento de cogumelos… as formas são impressionantes, lindas… tentei tirar foto das fotos…

(Pode não parecer… mas é gelo!)

Há ainda uma casa de espelhos… não entendi exatamente porque… mas é divertido… os corredores são todos de espelho e há imagens que remetem a Alladim… depois de dar muitas cabeçadas nos espelhos, consegui sair!!!

Voltei para o hotel para pegar minhas coisas… e fui para a estação. Almocei uma salsicha… no carrinho na porta de estação (6CHF = 11BRL!!!)… tomei uma cerveja, dei uma volta e achei uma loja só de cervejas…. como essa é uma das poucas coisas baratas na Suíça… comparado com Brasil… comprei algumas garrafas de cervejas belgas… tantas quanto couberam na minha mochila… 6… das grandes!!!

Anúncios

Link permanente Deixe um comentário

Luzern II

quarta-feira, 15 dezembro, 2010 at 17:29 (Europa, Luzern, Suíça)

Sábado acordei cedo e fui tomei café…  imaginando um café de presidiário… mas até que estava bom… de todos os hotéis baratos que fiquei… esse foi o melhor!! Tinha até presunto!

Fui conhecer a cidade…

Dica: Assim que chegar na cidade…e seja de onde vier… chegará pela Gare (Estação central – Bahnhof). Passe na informação de turismo… fica na lateral da estação, próximo da plataforma 1 e pegue o Guia da Cidade. O mapa é ótimo e na capa tem um cartão que dá descontos e vários museus, basta pedir para carimbarem no hotel onde você estiver hospedado.

No mapa há uma sugestão de passeio a pé… segui a sugestão e comecei pelo antigo muro de defesa da cidade (Museggmauer). O muro foi construído entre 1370 e 1442, das 30 torres iniciais sobraram 9, e 4 estão abertas para visitação.

Infelizmente, nessa época do ano, as torres estão fechadas para visitação… inverno é assim… além da neve e do frio… um monte de coisas não abre!

E estava frio…depois de caminhar algumas horas já não sentia meus dedos…apesar da luva!! E estava com bota, meia calça, meia 7/8, meia curta e polaina!!!

Depois de contornar o muro, desci pelo lado do rio Reuss…

(Não faço ideia de que animal seja esse… quem souber, mande um comentário!)

….até a MühlenPlatz…. com prédios com fachadas pintadas, cafés e restaurantes.

Em frente a praça está a Wasserturm (Water Tower), no meio de uma das pontes cobertas, feitas de madeira. A torre, construída no sec XIV, era parte do muro, tem 34 metros de altura e 38 m de diâmetro…

(como estava em reforma… peguei este desenho!)

…as paredes tem 4,5m de espessura. A torre já serviu de defesa, depósito para tesouros e, claro, prisão e sala de tortura… afinal, estamos falando da Idade Média!!! Mas estava em reforma, toda coberta por plástico e andaimes.

Luzern tem duas pontes em madeira, as mais antigas pontes cobertas do mundo….a segunda ponte (Spreuerbrücke) construída em 1408.

No meio da ponte há uma capela (Kapellbrücke) em uma torre, construída em 1568. Que não estava aberta para visitação… inverno!!!

Ao longo da ponte no teto, há pinturas do sec XVII. Em 1993 a ponte pegou fogo, e muitos desses quadros foram destruídos. A ponte foi reformada/reconstruída, exatamente como a original, e algumas pinturas que não estavam na ponte (eram guardadas em outro local) foram então colocadas ali. Mas ainda assim, há espaços sem pinturas… para que essa tragédia não seja esquecida!

Entre as duas pontes está a Jesuitenkirche (Igreja Jesuíta). A Igreja é muito bonita, toda em branco e rosa (meio salmão) com adornos em ouro e trabalhos em mármore.

Quando entrei…estavam tocando o órgão… tão lindo… sentei lá e fiquei ouvindo… o som é maravilhoso e com a acústica de uma igreja… emocionante!! Algo tão bonito e havia apenas umas 8 pessoas ouvindo!!

Depois de lá fui no KKL Luzern, um prédio novo, do lado da Gare, com museu, teatro, restaurantes….um centro cultural. Haveria um concerto em piano à noite…. até pensei em ir, mas estava muito caro… e desisti! Fui visitar o museu… senti que era arte moderna!!

Perguntei para a atendente… é apenas arte moderna.. e ela com uma cara de decepção disse… infelizmente sim (estamos trocando coleção e apenas uma sala está aberta… arte moderna!!).. Eu agradeci… e ela fez uma cara como quem diz… é eu entendo… EU TAMBÉM NÃO ENTRARIA!!!

Continuei  então… havia mais dois museus que queria ir… Museu do Transporte e Museu de Richard Wagner (o compositor)… Fui andando pela margem do lago…

…num frio absurdo… além de não sentir meus dedos, já não sentia minha coxa também!!!

Andei até quase o Museu do Transporte… o caminho muito bonito, com parques, prédios antigos, hotéis, o Cassino de Luzern…. mas queria mesmo era ir no de Wagner… e pelo mapa parecia muito longe.

Decidi então voltar… e então me toquei que estava no lado errado do lago!!!!

Desisti do museu. Mais algumas igrejas… já eram 16h… fui almoçar. Há pouquíssimos restaurantes na área da cidade antiga.

Parei em um e pedi Goulash… que é uma sopa, meio ensopado, de carne com legumes, originária da Hungria (em húngaro significa comida de vaqueiros), mas muito comum na Suíça e na Alemanha. Estava bom.

Comprei uma lembrança bem legal… uma caixa de música com a Heidi tomando banho em um balde madeira… com uma cabra ao lado… Mas quem é Heidi?!?! A vendedora da lja, uma Tailandesa muito falante… que está louca para conhecer o Rio, me explicou… depois d’eu falar… quero aquela com o menino tomando banho…

Não!!! Não é um menino… é a Heidi!

Heidi é uma das mais famosas personagens suíças… de um livro infantil. Sobre a vida dessa menina órfã de 5 anos. Johanna Spyri, a autora escreveu apenas um livro, mas o tradutor americano terminou escrevendo mais dois.

Voltei para o hotel… dei uma descansada na minha cela!!! E às 20h saí para jantar… apenas um restaurante aberto… bem agradável!! Tomei uma sopa de tomate e… Prosecco!!! Tomei algumas taças (deveria ter pedido a garrafa!!) enquanto lia “O Idiota” de Dostoievski… depois escrevo sobre esse livro fantástico!!

Voltei para a prisão e dormi…

Link permanente 2 Comentários

Luzern I

quarta-feira, 15 dezembro, 2010 at 15:37 (Europa, Luzern, Suíça)

No final de semana escolhi Luzern (ou Lucerna) como meu destino…

Luzern é uma das cidades mais visitadas da Suíça. A língua é o alemão e tem quase 80 mil habitantes. A cidade nas margens do lago Luzern é uma das cidades mais visitadas da Suíça.

Saí de Lausanne 18h45… cheguei 21h00. Há trens saindo a cada hora de Lausanne e de Genebra . Para quem estiver em Zurique é ainda mais perto… menos de 1 hora.

Cheguei na Gare (Bahnhoff)… um grupo de uns 20 garotos gritando… tomando cerveja, red bull… (na verdade aqui eles bebem um tal de Trojka!)…simplesmente gritando…. qualquer coisa em alemão!

Como já tinha o mapa foi fácil de me localizar… mas parei para dar uma última olhada, já do lado de fora da gare… e de repente um cara de colete refletivo perguntou… em ALEMÃO!!!… alguma coisa. Entendi que era: quer ajuda? Perguntei: English? Français? E ele começou a falar inglês! Veio perguntar se precisava de ajuda, se estava tudo bem. Disse para onde ia e ele explicou… fantástico!! Ele está lá só para ajudar… às 21h00!!!

Fui andando para o hotel…e que lugar lindo…. atravessei o rio… os prédio iluminados, uma igreja… luzes de natal. E apesar de estar nevando em todo o caminho até aqui… nenhum sinal de neve… apesar do frio de 5 graus. (mas tá quente ainda, né!!!)

O hotel que escolhei chama JailHotel (Jail é cadeia em inglês).

Era uma prisão de verdade… e o hotel é… uma prisão!!! Os quartos são como selas, mais simples impossível! Nada de TV, canos aparentes, camas confortáveis, mas de ferro. Bem interessante. As portas são como portas de celas antigas, de madeira. E para abrir tem um código… não há chave.

Quando estava procurando, olhei no Tripadvisor  (um dos melhores sites para decidir que hotel ficar)… e muitas pessoas reclamavam que não tinha nada… alguns não tinham janela, parecia uma cela….  mas a idéia é essa!

Peguei um quarto intermediário… que tem um quarto com uma cama de solteiro microscópica, e outro conjugado com uma cama de casal. Tem uma microjanela no alto, bem alto, igual prisão… bem micro. Mas com esse frio… para que abrir!!! Bem diferente!

Mas é o que prometem…uma prisão antiga! Não espere mais! E o preço é razoável.

Acomodei-me… e vi que tinha um bar…que parecia uma boite. Para hóspedes era de graça a entrada. Com o frio que estava… foi providencial… e ainda podia fumar no bar. (Algo incrível aqui!!). Pedi uma cerveja longneck (caríssima, 6 EUR)… tocava um putz putz… 3 pessoas no bar. Liguei o computador e fiquei escrevendo os posts atrasados do blog… 23h, o bar/boite já estava cheio de gente… faixa dos 18 a 22!!! Bebendo e de novo… um monte de garotos gritando… deve ser uma tradição por aqui!!! Uma média de 15 a 20 garotos para cada mulher.

E eu… sentada no balcão… escrevendo no computador… Até uma menina vir me perguntar (em alemão primeiro, que obviamente não entendi… e depois em inglês) que língua é essa? Respondi, português. Ela: Ah!! Eu só falo espanhol…. Você está no hotel? E mais uns 5 minutos de conversa.

Conclusão…acho que aqui é uma balada local!

E à 1h da manhã ainda tive que me desvencilhar de um menino de uns 20 anos falando alemão e inglês… bêbado!

Terminei escrevendo muito sobre a noite… próximo post, a cidade!

Link permanente Deixe um comentário